Anunciantes querem um ecossistema digital mais saudável para todos

Anunciantes querem um ecossistema digital mais saudável para todos
06/05/2019 Ana Grácio

Carta Global da WFAConseguir um ecossistema de meios digitais mais saudável e de confiança para todos é o objetivo da carta Global de Media da World Federation of Advertisers (WFA) apresentado recentemente. Partindo de questões com que se deparam os anunciantes todos os dias, esta Carta estabelece o que os anunciantes pensam sobre as questões principais que enfrentamos hoje nos media digitais e identifica os passos que a indústria precisa de dar para recuperar a confiança. Foram identificadas oito áreas nas quais as preocupações dos anunciantes são maiores e nas quais acreditam que existem as maiores oportunidades para reequilibrar a forma como operam com os seus parceiros neste ecossistema.

Assim são definidos oito “princípios de parceria” e para cada princípio são identificadas as exigências dos anunciantes aos seus parceiros (agências de media, proprietários de media, publishers e plataformas), a fim de resolver cada uma das questões em causa. Mas também são apresentados os compromissos dos anunciantes, com o ecossistema. Pretende-se que agências, empresas de AdTech, veículos e plataformas trabalhem conjuntamente com os anunciantes para criar um ambiente mais seguro, equilibrado, transparente e benéfico para o consumidor.

O digital cresce exponencialmente e com ele crescem os desafios que a sua evolução coloca à indústria.

Para os anunciantes, a proposta destes princípios surge com a urgência de criar e adotar comportamentos incisivos que permitam não destruir o ecossistema. É urgente definir processos globais de boas práticas de publicidade digital para reconstruir a confiança dos públicos com as marcas e empresas e dos anunciantes com os meios digitais, para que o mercado cresça de modo saudável.

As questões abordadas requerem o apoio de toda a indústria e apelamos a todos os intervenientes na cadeia de valor de media a participarem na implementação desta Carta.

8 princípios dos anunciantes para parcerias no ecossistema da publicidade digital

  1. Tolerância zero à fraude publicitária com compensação por qualquer violação

A indústria tem vindo a adotar várias medidas para lidar com a fraude publicitária, mas esta continua a ser uma ameaça. Qualquer investimento de media feito por anunciantes (e respetivos fees) que se verifiquem estar associados a tráfego inválido ou impressões não humanas deve ser automaticamente reembolsado.

  1. Rigorosa proteção à segurança da marca

Esta é a questão de media que mais importância tem ganho nas agendas dos membros da WFA. Para que os anunciantes invistam com confiança são necessárias garantias abrangentes e rigorosas, com responsabilidade assumida pelas plataformas sobre os conteúdos que publicam.

  1. Limites mínimos de viewability

Os anunciantes devem poder negociar os níveis de visibilidade que ofereçam os resultados necessários para a sua empresa, incluindo visualização de 100% da duração total, se assim o entenderem.

  1. Transparência em toda a cadeia de fornecedores

A total transparência em toda a cadeia de fornecedores de media (digital ou não) é de importância crítica para os anunciantes. É necessária a divulgação integral de preços e negociações, fees e custos, localização, dados e outras áreas.

  1. Verificação e medição por terceiros como requisito mínimo

Os anunciantes procuram um inventário que seja visível, livre de fraude e com garantia de segurança para a marca. A verificação de que estes critérios estão a ser respeitados deve ser feita de uma fonte de terceiros independente. Não aceitamos dados autorreportados.

  1. Abordagem de questões de “walled garden”

Além dos problemas de segurança descritos no item acima, os anunciantes procuram usar a plataforma de compra de terceiros licenciada de acordo com a sua escolha, em todos os ambientes. Limitações impostas ao inventário publicitário e/ou acesso a dados, com base no DSP usado, não são aceitáveis.

  1. Melhoria dos padrões com transparência dos dados

A forma como os dados são recolhidos e utilizados ​​por alguns na indústria contribuiu para diminuir a confiança na publicidade online. Precisamos de uma mudança substancial para um ecossistema baseado na confiança, controlo e respeito pelos dados das pessoas.

  1. Melhorar a experiência do utilizador

Os consumidores sentem-se cada vez mais frustrados com anúncios que interferem com a sua experiência, interrompem o conteúdo e atrasam a navegação. Os anunciantes exigem que as plataformas e os editores otimizem os formatos de anúncios pelos identificados pela Coalition for Better Ads como sendo menos intrusivos.

Conheça AQUI a Carta Global de Media da WFA

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*