Coalition for Better Ads: Iniciativa pretende melhorar experiencia do consumidor no online

Coalition for Better Ads: Iniciativa pretende melhorar experiencia do consumidor no online
24/01/2018 Ana Grácio

Coalition for Better AdsO Adblocking é uma grande preocupação para os anunciantes e para a indústria da comunicação em todo o Mundo. Preocupada em compreender a extensão deste comportamento, a WFA (World Federation of Advertisers) iniciou em 2016 extensas discussões com  os vários parceiros da indústria no sentido de encontrar a melhor forma de unir esforços para melhorar a experiência do consumidor no que respeita à publicidade digital.Em Setembro de 2016 foi lançado a Coalition for Better Ads (CBA) com uma carta de compromissos onde se destaca:

  • Avaliar e melhorar a experiência do consumidor em matéria de publicidade;
  • Recolher dados e analisar a experiência das pessoas relativamente aos diferentes formatos de anúncios e respetiva frequência;
  • Com base nesses dados, tomar medidas para suspender as piores práticas (anunciantes, operadores digitais e publishers);
  • Apesar de se tratar de um esforço mundial, esta coligação aceita reconhecer diferenças regionais.

A APAN já teve oportunidade de informar os seus membros sobre esta iniciativa e sobre a importância da sua adesão, pelo que continuará a dar-lhe visibilidade contribuindo desta forma para promover a alteração dos padrões de publicidade online atuais de forma a melhorar a experiência do consumidor.

Como referia Stephan Loerke, CEO da WFA aquando lo lançamento da CBA “Ads support free content, quality journalism and enable social connections across the Internet. But people are telling us they are fed up with how ads are being delivered on their favourite sites. We hear that message loud and clear. Today’s announcement is an important step forward in shaping a worldwide response”.

Em março de 2017, a Coalition lançou os primeiros  Better Ads Standards após uma extensa pesquisa na Europa e na América do Norte. Esses Standards identificam uma série de formatos de anúncios que geram resposta negativa  por parte do consumidor e, portanto, são motivo de bloqueio de anúncios. Desde essa data que os membros da Coalition em todo o ecossistema digital  comprometeram-se em aderir voluntariamente a esses Padrões, afastando-se dos formatos de anúncios problemáticos e/ou aumentando a conscientização dos seus membros.

Como esta também é uma responsabilidade da APAN, queremos informá-lo sobre os últimos desenvolvimentos desta iniciativa, em defesa da comunicação das marcas online:

  • Aplicação dos Better Ads Standards através de navegadores da web

O ecossistema digital tem a vantagem de oferecer uma forma simples de fazer cumprir os padrões definidos, ou seja, os navegadores (browsers) têm capacidade de filtrar formatos de anúncios maus, conforme definido pelo CBA. A Google acabou de anunciar que irá começar a fazê-lo através do navegador Chrome já em janeiro de 2018 (ver entrevista de Bernardo Correia, Country Manager da Google Portugal). A Microsoft juntou-se recentemente à CBA e comunicará em breve os seus planos a este propósito.

  • Definir um quadro de atuação para o futuro desta iniciativa

A Coalition está a ultimar o seu quadro de atuação de forma a assegurar que existem regras sobre como e o que é que os browsers podem e não podem filtrar. Além disso, é importante definir como é que a não conformidade é definida já que, em última instância, a filtragem de alguns anúncios incorretos terá impacto na atividade de alguns publishers.

  • O referido anteriormente levou alguns mercados locais a comunicarem publicamente a sua visão de futuro para a CBA, exigindo um maior reconhecimento das diferenças e garantias regionais em relação à ausência de conflito de interesses na aplicação desses padrões. Essas preocupações foram levantadas dentro da Coalition e estão a ser abordadas, embora se acredite que a criação de processos específicos para a Europa ajudaria a cumprir o propósito da Coalition.
  • Em paralelo, a CBA também está a trabalhar para definir melhor os ‘Better Ads Standards’.
  • A investigação original foi estendida a mercados Europeus mais pequenos (Polónia, Turquia e Suécia), elevando o número total de participantes europeus a mais de 25 mil. Estes resultados adicionais confirmam as conclusões dos primeiros mercados Europeus testados (França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido), definidas nos Padrões de Melhores Anúncios.
  • Os testes adicionais dos padrões iniciais relativos a mobile e desktop será lançado em breve no APAC (China, Índia, Japão, Coreia do Sul), LATAM (Brasil, México) e África (Nigéria, Quénia).
  • A CBA está também a finalizar a metodologia de teste dos formatos em vídeo. O que significa que em breve, teremos dados que irão identificar os formatos de anúncios que os consumidores acham problemáticos quando assistem a vídeos online.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*