Google aplica ‘’Better Ads Standards’

Google aplica ‘’Better Ads Standards’
24/01/2018 Ana Grácio

Bernardo Correia, Country Manager da Google PortugalEnquanto membro da Coalition for Better Ads (CBA), a Google anunciou a criação de filtros para não veicular formatos de anúncios que não estão conforme os standards. Bernardo Correia, Country Manager da Google Portugal, explicou a aplicação das ’Better Ads Standards’.

  1. A Google vai aplicar ‘’Better Ads Standards’ para filtrar anúncios intrusivos através do Chrome já em 2018? Em que consiste esta ferramenta?

O lançamento do ‘Better Ads Standard’ é uma notícia entusiasmante. Acreditamos que este é um passo crítico na concretização da missão da coligação – melhorar a experiência dos utilizadores com os anúncios online. A Google está empenhada em cumprir e aplicar Better Ads Standards. Para obter mais informações sobre os Coalition Better Ads Standards, sugiro o contacto com a coligação acerca do estudo que levou a estes standards.

Em dezembro, a Coalition for Better Ads anunciou o “Better Ads Experience Program”. Este Programa fornece diretrizes a empresas como a Google sobre como podem usar os Better Ads Standards para ajudar a melhorar a experiência dos utilizadores com anúncios na web.

Em junho, anunciámos os planos do Chrome para suportar os ‘Better Ads Standards’ no início de 2018. As violações destes standards são reportadas aos websites através do Ad Experience Report e os proprietários de websites podem submeter o seu website para reanálise após a correção destas violações. A partir de 15 de fevereiro, em linha com as diretrizes da coligação, o Chrome irá remover todos os anúncios de websites que, no Ad Experience Report, tenham o estado de não conformidade por mais de 30 dias. Toda esta informação está disponível em Ad Experience Report Help Center e os nossos fóruns de produtos estão disponíveis para ajudar a responder a qualquer dúvida ou questão.

Estamos ansiosos para continuar a trabalhar com a indústria para melhorar a experiência do utilizador para todos.

  1. Irá funcionar também em mobile e vídeo?

Sim. Irá aplicar-se no desktop e mobile.

  1. De que forma este filtro vai impactar os investimentos digitais das empresas/anunciantes?

Os estudos revelam que os utilizadores não se irritam com todas as experiências com anúncios, mas apenas com aquelas que têm certas características. Por exemplo, anúncios que interrompem, distraem ou impedem o controlo do utilizador são considerados irritantes, enquanto que aqueles que coexistem amigavelmente com os conteúdos são os preferidos. Se a indústria não subir a fasquia e não for mais sensível à vontade dos utilizadores em relação às experiências com anúncios, é expectável que a tendência do ad-blocking continue, e o investimento diminua por redução do reach das campanhas. Ao filtrar estas experiências menos positivas com certos anúncios, reduzimos a probabilidade de os consumidores recorrerem a um bloqueador de anúncios que bloqueie todos os anúncios, em todos os websites, incluindo os bons anúncios. Pensamos que os bloqueadores de anúncios são uma ameaça real aos serviços financiados pela publicidade, para os serviços financiados por anúncios e o sustento de jornalistas e criadores de conteúdos. Acreditamos que os anúncios online devem ser melhores. É por isso que nos juntámos à Coalition for Better Ads.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*